/ livro / Indicadores de Gerenciamento de Projetos: monitoração contínua

Indicadores de Gerenciamento de Projetos: monitoração contínua

Autor: Armando Terribili Filho
M. Books (São Paulo), 2010 – reimpressão 2014
ISBN: 978-85-7680-087-3
Total de páginas: 136

Prefácio: Prof. Dr. Roque Rabechini Jr.

Livro que aborda os indicadores de Gerenciamento de Projeto, sejam de mercado (exemplo, CPI e SPI, respectivamente de custos e prazo), os propostos pelo autor ou os indicadores criados pelo interessado. O conjunto de indicadores de um projeto pode gerar um cockpit de performance do projeto.

Os indicadores propostos no livro são:

    • IPEC – Indicador de Planejamento e Efetividade da Comunicação;
    • IGR – Indicador de Gestão de Riscos e
    • ISP – Indicador de Satisfação do Usuário.

A proposta do livro é abordar os indicadores de monitoração de projetos para qualquer área do conhecimento humano, contemplando a conceituação e a aplicação de indicadores que podem ser utilizados durante a vida de um projeto ou após a sua conclusão. O autor apresenta os indicadores usuais no mercado, que são utilizados em várias organizações, e também, aborda de forma didática como uma organização pode criar seus próprios indicadores de projetos.

Para saber mais do livro, consulte o site da Editora M. Books: clique aqui!

Consulte a página do livro no Facebook

A IMPARIAMO® oferece este curso sobre este livro na modalidade “Café com Autor

 

SUMÁRIO DO LIVRO

INTRODUÇÃO

1. INDICADORES

1.1 Conceito

1.2 Indicadores de projeto

1.3 Tipos de indicadores de projeto

1.4 Conjunto de indicadores: Cockpit

1.4.1 A importância do gerenciamento de custos

1.4.2 A importância do gerenciamento de prazos

1.4.3 A importância da satisfação do patrocinador

1.4.4 Cockpit de projeto

1.5. Cockpit Ampliado de Projeto

1.5.1 A importância do gerenciamento da comunicação

1.5.2 A importância do gerenciamento dos riscos

1.5.3 Cenários do Cockpit ampliado de projeto

2. INDICADOR DE SATISFAÇÃO DO PATROCINADOR (ISP)

2.1 Conceito

2.2 Etapa 1 – Elaboração do questionário

2.2.1 Identificar as áreas a serem pesquisadas

2.2.2 Criar uma escala de avaliação

2.2.3 Elaborar questões autoexplicativas

2.2.4 Limitar o número de perguntas

2.2.5 Apresentar o questionário com boa qualidade visual

2.2.6 Submeter o questionário ao processo de melhoria contínua

2.2.7 Exemplo

2.3 Etapa 2 – Definição de pontuação, ponderação, grupos de questões e parâmetros

2.4 Etapa 3 – Realização da pesquisa

2.4.1 Selecionar abordagem (presencial ou a distância)

2.4.2 Definir a frequência de realização da pesquisa

2.5 Etapa 4 – Cálculo do indicador geral de satisfação

2.6 Etapa 5 – Cálculo dos indicadores dos grupos e análise de ofensores

2.7 Etapa 6 – Análise da evolução do indicador geral vs. target

2.8 Subproduto para o PMO: conjunto de subindicadores do ISP

3. INDICADOR DE PLANEJAMENTO E EFETIVIDADE DA COMUNICAÇÃO (IPEC)

3.1 Comunicação

3.2 Plano de Comunicação de um projeto

3.3 Exemplo de um Plano de Comunicação

3.4 Indicador de Planejamento e Efetividade da Comunicação (IPEC)

3.4.1 Cálculo do IPEC

3.4.2 Interpretação do IPEC

3.4.3 Faixas de pontuação do IPEC

4. GERENCIAMENTO DE CUSTOS E RECEITAS

4.1 Conceitos

4.2 Gestão de custos em projetos para empresas prestadoras de serviços

4.2.1 Gerenciamento da receita ou gerenciamento do contrato do projeto

4.2.2 Contrato Fixed Price vs. Time & Material: exemplo

4.2.3 Cálculo da margem financeira de um projeto

4.2.4 Mark-up

4.2.5 Exemplo: diferença de margem e mark-up

4.3 Gestão de Custos em Projetos – para todos os tipos de empresa

4.3.1 Componentes de custos em projetos

4.3.2 Estimativas de custos

4.3.3 Execução do projeto: monitoração dos custos (PV, AC, ETC e EAC)

4.3.4 Earned Value

4.3.5 Cost Variance

4.3.6 Work completion ou trabalho realizado: modelos 0/100, 20/80 e 50/50

4.4 Indicador de Desempenho de Custos – CPI (Cost Performance Index)

4.4.1 Cálculo do ETC com base no CPI

4.4.2 TCPI – um novo indicador de desempenho de custos

4.5 Fórmulas – revisão geral

5. INDICADOR DE DESEMPENHO DE PRAZOS

5.1 Conceito

5.2 Cálculo e interpretação do SPI (Schedule Performance Index)

5.2.1 Exemplo de cálculo de SPI

5.2.2 SPI com validade somente durante a execução do projeto

5.2.3 SPI independe do CPI

5.2.4 SPI para projeção de prazos

5.3 Schedule Variance

5.4 Visão consolidada: CPI e SPI

6. INDICADOR DE GESTÃO DE RISCOS (IGR)

6.1 Riscos

6.2 Plano de Gestão de Riscos

6.3 Exemplo de um Plano de Gestão de Riscos

6.4 Cálculo do valor da contingência

6.5 Cálculo do IGR – Indicador de Gestão de Riscos

6.5.1 Cálculo do IGR – parte 1 (questões do projeto)

6.5.2 Cálculo do IGR – parte 2 (questões da organização)

6.5.3 Apuração final do IGR

6.5.4 Faixas de pontuação do IGR

7. CRIANDO SEU PRÓPRIO INDICADOR DE MONITORAÇÃO DE PROJETOS

7.1 Níveis hierárquicos da informação

7.2 Criação de indicadores: passo a passo

7.2.1 Fase 1 – Definição do Indicador

7.2.2 Fase 2 – Implantação do Indicador

7.3 Exemplo de criação de um indicador

7.4 Condições essenciais para validação de indicadores

7.5 Indicador único de projeto para todas as dimensões

8. PMO E O CONJUNTO DE INDICADORES DOS PROJETOS

8.1 PMO

8.2 Monitoração individual de um mesmo indicador em todos os projetos

8.3 Monitoração temporal de um mesmo indicador

8.4 ISP e os subindicadores

ÍNDICE REMISSIVO

REFERÊNCIAS

Voltar

Compartilhe no WhatsApp