Curiosidades

/ Curiosidades / 20 dicas para formatar seu TCC

20 dicas para formatar seu TCC

Autor: Armando Terribili Filho da IMPARIAMO®

 

Em geral, as instituições de ensino têm seu modelo próprio de apresentação de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) e monografias. O padrão mais usual é o da ABNT, porém, há exceções.

De qualquer modo, com o objetivo de único de contribuir com os estudantes que estão em fase final na elaboração de seus trabalhos, a IMPARIAMO® apresenta um checklist (lista de verificação) para auxiliá-lo na melhoria da qualidade da formatação de seu trabalho.

Confira as 20 dicas!

  1. Siglas. No texto, em primeiro lugar o detalhamento, depois a sigla, por exemplo: Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A sigla, depois de apresentada, pode ser utilizada em todo o trabalho, sem necessidade de detalhá-la novamente.
  2. Palavras estrangeiras. Devem ser apresentadas em itálico, como find, impariamo pari passu (respectivamente, inglês, italiano e latim).
  3. Palavras com sentido figurado. Devem ser apresentadas entre aspas (por exemplo: ele tem “memória de elefante”). Também se coloca entre aspas as categorias mencionadas no texto (por exemplo, os pesquisados da faixa etária “de 25 a 30 anos”, responderam que […])
  4. Bullets. Devem ser padronizados, quanto ao símbolo utilizado e recuo em relação à margem esquerda. Evite bullet de bullet. Quanto à formatação, lembre-se que:
    – primeira letra minúscula;
    – afastamento da margem esquerda constante;
    – encerrar linhas com ponto-e-vírgula;
    – na penúltima ocorrência utilize o ponto-e-vírgula, seguido de “e”;
    – última ocorrência, encerrar com ponto.
  5. Hífen. Em caso de dúvidas com a nova ortografia, insira pequenos textos em ORTOGRAFA para validação. É um site muito útil. Por exemplo: infraestrutura não tem mais hífen; autosserviço é com dois “s”.
  6. Acentuação. As palavras “ideia”, “estreia”, “Coreia” e similares não têm mais acento. Substituir “ü” por “u”, pois trema não existe mais, você pode ter usado um editor antigo.
  7. Números. Até 10, representação por extenso; acima de 10, representação através de algarismos arábicos. Milhares sempre com ponto, exceto ano. Exemplos: oito, três, 15, 2.008, ano 2004, 3.750, 123.450, dois, ano 1750, etc.
  8. Referências. Devem estar em ordem alfabética pelo sobrenome do autor. Não se usa mais o termo referências bibliográficas, pois “biblio” vem de livros, e em um TCC há utilização de sites, por isso, opte apenas por Referências.
  9. Truncagem de textos. Usa-se colchetes e três pontos, por exemplo: […] por isso, a pesquisa realizada foi aprovada […]
  10. Recurso útil do Word: (localizar ou find)Dar find em “você”. Exceto nas citações diretas, procure eliminar todas as ocorrências, pois “você” não é forma de tratamento para um TCC ou monografia.
    Dar find em “nós”, “nos” e “mos”, “nosso”, “nossa”, analisando as ocorrências, pois pode estar sendo utilizada a 1a. pessoa do plural. Recomenda-se que texto deve esteja no impessoal.
    Dar find e analisar as ocorrências de “ .” (espaço ponto)   “ ,” (espaço vírgula)  “ :” (espaço dois-pontos)   “ ;” (espaço ponto-e-vírgula)   “,.”   “.,”   “,,”   “..” e também “  “ (dois espaços).
  11. Ilustrações. São desenhos, esquemas, fluxogramas, fotografias, quadros, gráficos, mapas, organogramas, etc. Identifica-se na parte superior, precedida da palavra designativa, seguida de seu número de ordem de ocorrência no texto (em algarismo arábico), e do respectivo título e/ou legenda explicativa. Em conformidade com a norma ABNT 14.724 de 2011. Exemplo: Quadro 7 – Resultados da Pesquisa. A “fonte da informação” deve ficar depois da ilustração.Todas as ilustrações devem ser “acionadas” em pelo menos um local do texto (verificar com “localizar” do Word). Preferencialmente, a ilustração deve ficar próxima da primeira menção.
  12. Tabelas.  Mesmas características de apresentação das ilustrações (identificação na parte superior), com uma exceção: as tabelas têm as bordas laterais abertas (esquerda e direita) e não há separação entre colunas. A única separação entre colunas que pode ser utilizada é no cabeçalho da tabela (padrão IBGE de 1993). Exemplo: Tabela 3 – Distribuição percentual da população brasileira por faixa etária.
  13. Palavras a serem evitadas. Procure não utilizar a palavra “abaixo”, prefira “a seguir”. Exemplo: o modelo apresentado a seguir é […] Idem para “acima”, use algo como “citado” ou similar. Exemplo: os modelos citados representam […]
  14. Corretor ortográfico. Utilizá-lo sempre, mas evitar correção automática, pois as vezes, o corretor trata inadequadamente algumas ocorrências, por exemplo ISO 9001 é transformado em ISSO 9001.
  15. Sites. Validar se referências de sites têm sempre: Disponível em: <endereço>. Acesso em: dd mmm. aaaa. (mmm= três primeiras letras do nome do mês seguidas de “.”, exceto “maio” que é nome por extenso). Atenção: http://… Não é referência, apenas o endereço do site.
  16. Batimento Texto x Referências. Imprima as Referências e no arquivo eletrônico com seu trabalho, dar find (localizar) em cada “(“. Quando se tratar de citação de trabalho de autor, verifique se o mesmo (autor/ano) consta nas Referências. Toda citação deve ter sua correspondência nas Referências, todavia, pode haver Referências que não tenham sido utilizadas no texto. Quando houver autor/ano com mais de uma obra, utilize o sufixo “a”, “b”, “c” e assim sucessivamente; por exemplo: Lobato (1933a), Lobato (1933b).
  17. Referências e Citações. Se tiver dúvidas em como elaborar as referências ou as citações, há um site da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) que é excelente: Ferramenta MORE. Por exemplo, com a ferramenta “MORE”, para um “livro”, clique em “Monografia no Todo” em seguida “Livros”. Abrirá uma tela com os dados do livro (para você preencher). Os campos com “*” são obrigatórios. Em seguida, clique no botão, “gerar referências e citações”. O sistema fornecerá: a referência no formato ABNT e a citação no formato indireto em duas modalidades (autor incluído no texto e autor não incluído no texto).
  18. Apêndices e Anexos – Apêndice é aquilo gerado por você no trabalho; Anexo é que vem de fora. Apêndice é identificado por uma letra maiúscula (A, B, C…), seguida de um título. Os Anexos são identificados da mesma forma, porém, a sequência é reiniciada (A, B, C…).
  19. Qualidade. Consistência nos termos apresentados. Sempre! Por exemplo, se você usou Home Office, em itálico e com as primeiras letras maiúsculas, em todo o texto deve aparecer da mesma forma. Muito cuidado com isso. Outro item importante: as Figuras, Tabelas, Quadros de origem livros ou sites, devem ser refeitos por você, exceto, se for algo inviável de reprodução. Evite o copy/paste, pois a qualidade fica aquém do esperado. Importante: em qualquer situação, a fonte da informação deve ser mencionada abaixo da ilustração.
  20. Arredondamento. O uso de apenas uma casa decimal para apresentar percentuais é, em geral, suficiente para pesquisas de campo de TCCs e monografias, evitando-se a poluição visual quando se trabalha com duas ou três casas decimais para percentuais. Às vezes, a soma dos percentuais de um dado item de sua pesquisa, totaliza 99,9% ou 100,1%. Tenha cuidado com isso e faça o ajuste criterioso de um dos itens para cima ou para baixo, para se atingir 100%. Assim, se a soma for 99,9%, uma das possibilidades de solução é analisar a parte decimal de todos os itens e ver qual deles estaria mais próximo de sofrer um arredondamento superior, providenciando o arredondamento do item. Se a soma for 100,1%, uma das possibilidades de solução é analisar a parte decimal de todos os itens que foram arredondados para cima e ver qual deles estava mais distante do arredondamento, eliminando o arredondamento superior que esse item recebeu. Para exceções às situações apresentadas, atribua o tratamento que julgar mais criterioso.

Siga sempre as instruções de seu orientador. Ele é um profissional especializado que conhece você, seu trabalho e as normas de formatação.


É permitida a republicação/divulgação deste material, desde que citado o autor, apresentado o link da Impariamo® (www.impariamo.com.br) e o link completo do material.

Voltar

Compartilhe no WhatsApp