Menu

Dentre 15 países, Brasil é penúltimo em competitividade, aponta pesquisa CNI

Dentre 15 países, Brasil é penúltimo em competitividade, aponta pesquisa CNI

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) elabora e publica anualmente os resultados de uma pesquisa realizada em nível mundial, quando avalia a “Competitividade Brasil” em relação a outros países. Em janeiro, publicou “Competitividade Brasil 2014: comparação com países selecionados”, por meio de um material de 108 páginas de excelente qualidade e ilustrado com gráficos de fácil interpretação, avaliando oito fatores de competitividade do Brasil, frente a outros 14 países.

Os oito itens avaliados são:

(1) disponibilidade e custo de mão de obra;

(2) disponibilidade e custo de capital;

(3) infraestrutura e logística;

(4) peso dos tributos;

(5) ambiente macroeconômico (inflação, investimento estrangeiro, taxa de câmbio);

(6) ambiente microeconômico (tamanho e concorrência do mercado doméstico);

(7) Educação; 

(8) tecnologia e inovação.

Os 15 países participantes da pesquisa são de todos os continentes: África do Sul, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, China, Colômbia, Coreia do Sul, Espanha, Índia, México, Polônia, Rússia e Turquia. Na classificação geral, o Brasil obteve a 14ª. posição, superando somente a Argentina. Os cinco primeiros colocados foram: Canadá, Coreia do Sul, Austrália, China e Espanha. Para efeito de avaliação, o CNI utiliza três categorias: terço superior (verde), terço intermediário (amarelo) e terço inferior (vermelho). Cada terço é composto por cinco países.

Dos fatores de competitividade considerados, o Brasil encontra-se no terço superior somente no item “disponibilidade e custo da mão de obra” (4ª. posição). No terço intermediário, no item “tecnologia e inovação” (8ª. posição) e situa-se no terço inferior, nos seis outros itens: disponibilidade e custo de capital (15ª. posição); infraestrutura e logística (14ª. posição); peso dos tributos (13ª. posição); ambiente macroeconômico (12ª. posição); ambiente microeconômico (11ª. posição); e, Educação (9ª. posição, porém, somente com 11 países avaliados neste item).

 

Os Indicadores comparativos da Educação

  • Disseminação da Educação (Brasil ficou na 9a. posição, dentre 10 participantes),
  • Matrículas na Educação Superior (Brasil ficou na 11a. posição, dentre 15 participantes),
  • População com Educação Superior completa (Brasil ficou na última posição, dentre 10 participantes),
  • Qualidade na Educação (Brasil ficou na 10a. posição, dentre 12 participantes),
  • Avaliação em Leitura (10ª. posição de 12 participantes), em Matemática (10ª. posição de 12) e em Ciências (11ª. posição de 12),
  • Gasto público per capita em Educação (Brasil ficou na 7a. posição, dentre 13 participantes).

Fonte: Confederação Nacional da Indústria. Competitividade Brasil 2014: comparação com países selecionados. Brasília: CNI, 2015. Disponível em: <http://www.portaldaindustria.com.br/cni/publicacoes-e-estatisticas/estatisticas/2015/01/1,42616/competitividade-brasil-comparacao-com-paises-selecionados.html>. Acesso em 22 fev. 2015.

Nota: neste link é possível efetuar o download do material completo. 

 

Comentários da Impariamo

Evidentemente que a competitividade de um país é determinada por fatores de macro e microeconômicas, infraestrutura, capital e tributos; todavia, a Educação tem um peso preponderante, não somente na qualificação da mão de obra, mas na formação de gestores públicos e privados, estimulando os investimentos internos e externos, incentivando a inovação, a formação profissional, cidadã, cultural e ética.

Os indicadores comparativos da Educação do Brasil desta pesquisa são péssimos e precisam urgentemente ser revertidos, não somente com maior nível de investimentos, mas sobretudo na qualidade dos investimentos efetuados, incluindo a formação, a remuneração e o reconhecimento dos professores, comprometendo-os com a elevação da qualidade do ensino e a formação de nossos jovens para a vida cidadã e profissional.

voltar ao topo

Cursos e Workshops

Consultoria

Impariamo...

Livros

Gerenciamento Projetos

Artigos