Menu

O cenário urbano para o estudante do ensino superior noturno na cidade de São Paulo: triste realidade ou palco de heróis?

O cenário urbano para o estudante do ensino superior noturno na cidade de São Paulo: triste realidade ou palco de heróis?

Artigo escrito por Armando Terribili Filho da IMPARIAMO e Paschoal Quaglio, tendo sido publicado na Revista Millenium do Instituto Politécnico de Viseu, Portugal em maio de 2005.

Resumo: O ensino superior no Brasil tem nos cursos de graduação 3.479.913 matrículas, das quais, 57,6% estão no período noturno. A cidade de São Paulo, a mais populosa do país, com 10.434.252 habitantes, tem 377.471 matrículas, das quais estima-se que mais de 250.000 estejam no período noturno. O estudante do período noturno, que em geral, trabalha durante todo o dia e vai direto do local de trabalho para a instituição de ensino, enfrenta um cenário urbano hostil: trânsito caótico, dificuldades de transportes e problemas de segurança pública, entre outros. Pesquisa realizada em 2002, junto a 244 estudantes de um curso de Administração de Empresas de uma instituição privada localizada na zona norte da cidade evidenciou estes aspectos. Em 2004, pesquisa realizada a junto 16 alunos de pós-graduação de curso noturno (lato sensu) em Docência do Ensino Superior, os quais também são professores, ratificou as constatações anteriores.

Para acessar o artigo: CLIQUEAQUI

Caso o link não funcione, o arquivo PDF é disponibilizado a seguir.

 

voltar ao topo

Cursos e Workshops

Consultoria

Impariamo...

Livros

Gerenciamento Projetos

Artigos