Menu

Gerenciamento de Projetos: ferramentas e técnicas

Gerenciamento de Projetos: ferramentas e técnicas

por Armando Terribili Filho da IMPARIAMO 

O PMBOK (Project Management Body of Knowledge) publicado pelo PMI (Project Management Institute) tem se tornado em nível mundial como o “padrão de fato” na área de gerenciamento de projetos, devido à sua divulgação e utilização disseminada pelos profissionais da área. Este conjunto de boas práticas na área de gerenciamento de projetos não se constitui em uma metodologia como alguns ainda avaliam. A propósito, o próprio PMBOK esclarece este tema em seu primeiro capítulo, quando se intitula como sendo um “guia” e não como uma “metodologia”.

Ademais, nele não se encontram templates ou modelos de planos e formulários. Estando em sua quarta edição (datada de 2008), o PMBOK está disponível em onze idiomas: alemão, árabe, chinês, coreano, espanhol, francês, inglês, italiano, japonês, português e russo. Contempla nove disciplinas: gerenciamento da integração, do escopo, do tempo, de custos, da qualidade, dos recursos humanos, da comunicação, dos riscos e das aquisições.

O PMBOK apresenta 42 processos para o gerenciamento de projetos, sendo 2 de iniciação, 20 de planejamento, 8 de execução, 10 de monitoração/controle e 2 de encerramento. Para cada processo são apresentados: entradas, ferramentas/técnicas e saídas. A quantidade de entradas, ferramentas/técnicas e saídas variam de processo para processo. Por exemplo, o processo “Realizar o Controle da Qualidade” apresenta 10 ferramentas/técnicas, a saber: diagramas de causa e efeito, gráficos de controle, fluxogramas, histograma, diagrama de Pareto, gráfico de execução, diagrama de dispersão, amostragem estatística, inspeção e revisão das solicitações de mudança aprovadas. Mesmo com suas 459 páginas, seria impossível detalhar todas as ferramentas/técnicas contidas nos processos. Por exemplo, o processo “Identificar Riscos” tem como uma das ferramentas/técnicas a Análise SWOT. Para se ter uma ideia, no PMBOK esta ferramenta/técnica é detalhada em oito linhas, ou seja, algo extremamente objetivo e com relativa profundidade conceitual. Deve-se esclarecer que não é objetivo do PMBOK apresentar em detalhes as técnicas/ferramentas que podem ser utilizadas em gerenciamento de projetos. 

Entretanto, o uso adequado das técnicas/ferramentas pode ser fundamental para o sucesso de um projeto, seja no seu planejamento ou na execução. Além das ferramentas/técnicas já mencionadas, podem-se destacar outras, como: dinâmicas de grupo, brainstorming, técnicas de criatividade em grupo, técnicas de tomada de decisão em grupo, estimativas (análoga, paramétrica, bottom up e dos três pontos), nivelamento de recursos, compressão de cronograma, análise de custo-benefício, análise E-se,benchmarking, etc. Estas e outras ferramentas se bem aplicadas podem propiciar maior acurácia no planejamento de custos, redução dos prazos na execução do projeto, controle da qualidade dos entregáveis, maior integração e comprometimento da equipe com o sucesso do projeto. 

Após a realização de pesquisas no mercado editorial brasileiro, não identifiquei livro algum que seja específico sobre ferramentas/técnicas de gerenciamento de projetos. Neste contexto, há um livro italiano intitulado “Project Management al lavoro: strumenti e tecniche” de autoria de Antonio Bassi e Moira Tagliafico (Milano: Franco Angeli, 2010) que aborda com propriedade ímpar este tema. Um livro simples, didático, prático, com boa diagramação, que com suas 191 páginas, pode se tornar em “diário de bordo” do gerente de projetos. Para cada ferramenta/técnica, os autores apresentam o conceito de forma ampla, exemplos e indicam fontes (sites e outros livros) para quem quer se aprofundar na pesquisa sobre o tema. No caso mencionado (análise SWOT), os autores utilizam duas páginas do livro para apresentar a técnica. 

Seria oportuno que tivéssemos algo similar disponível no país, pois certamente auxiliaria os gerentes de projeto no desempenho de suas funções, e consequentemente beneficiaria a profissão. Assim, recomendo este livro para aqueles que têm habilidade de leitura em língua italiana; de qualquer modo, uma sugestão para que algum autor brasileiro desenvolva algo similar; sugestão esta extensível a editores do país para que traduzam e lancem este livro em língua portuguesa. Buona lettura a tutti voi! 

 

Nota do autor: quando este artigo foi escrito, o PMBOK (Project Management Body of Knowledge) editado pelo PMI (Project Management Institute) estava em sua 4ª. edição (2008), contendo 42 processos distribuídos em nove disciplinas: Gerenciamento da Integração, do Escopo, do Tempo, dos Recursos, dos Custos, da Qualidade, das Aquisições, dos Riscos, da Comunicação. Em 2013 foi lançada a 5ª. edição do PMBOK com 47 processos (2 de iniciação, 24 de planejamento, 8 de execução, 11 de monitoração/controle e 2 de encerramento) e a inclusão da disciplina Gerenciamento das Partes Interessadas.

 

Artigo originalmente publicado no site Meta Análise em 22/08/2012.

É permitida a republicação/divulgação deste artigo, desde que citado o autor, apresentado o link da Impariamo (www.impariamo.com.br) e o link completo do artigo. 

voltar ao topo

Cursos e Workshops

Consultoria

Impariamo...

Artigos

Artigos Gerenciamento de Projetos