Menu

Planejamento e gestão de carreira: mais que possível, uma necessidade!

Planejamento e gestão de carreira: mais que possível, uma necessidade!

por Armando Terribili Filho da IMPARIAMO

Há algumas décadas passadas a expressão “planejamento e gestão de carreira” era completamente desconhecida dos profissionais e executivos de Recursos Humanos. Em geral, a pessoa escolhia uma determinada profissão e buscava a formação compatível para o exercício. Em seguida, se vinculava a uma organização, quando então, seu caminho profissional era determinado pelas necessidades da própria empresa, que lhe dava formação complementar para o desempenho de novas funções e responsabilidades. 

Na área de Tecnologia da Informação (TI), por exemplo, além dos profissionais que se formavam em matemática ou física, migravam para a promissora área: químicos, sociólogos e psicólogos. E diga-se de passagem, saiam-se muito bem! As próprias empresas eram responsáveis pela evolução do profissional, realizando o encarreiramento de acordo com sua conveniência. Época de atuação dos Baby Boomers (nascidos entre 1946-1964), que se fidelizam às organizações e por lá permaneciam por dez, vinte ou trinta anos. 

Neste período havia uma cumplicidade das duas partes: se por um lado, a empresa direcionava o profissional de acordo com suas demandas; por outro, o profissional permitia que a empresa o conduzisse; isto por que, a carreira de uma pessoa era na “empresa” e não na “profissão”. 

Anos 1990, mudança radical. Os profissionais percebem que são os “donos de seus narizes”, e também, os responsáveis por suas realizações (e frustrações) profissionais. É quando surge o conceito de “planejamento e gestão de carreira”, que hoje é realidade. 

Há inúmeros livros que tratam do tema, com destaque para o excelente Gestão de Carreiras: as 5 ferramentas essenciais de autoria do Prof. Heitor Bergamini. Na primeira parte do livro, o que mais se destaca é o debate sobre a escolha da carreira, alinhada aos seus valores pessoais e o plano de implementação. O autor enfatiza a importância da construção de sua “marca” e as características do seu produto (você!). Na segunda parte do livro, Bergamini apresenta com maestria um passo a passo. No Passo 1, em Visão, Missão e Valores, destaca as questões de respeito às pessoas, a simplicidade, a liderança positiva, a integridade, a ética, e o aprendizado constante (ter a mente e o coração abertos para as novas oportunidades). No Passo 2, mostra a Análise SWOT (sigla que tem origem nas palavras inglesas Strenghts, Weaknesses, Opportunities e Threats, que representam: os pontos fortes, fracos, ameaças e oportunidades). Para se elaborar esta análise há que se ter um elevado nível de autoconhecimento. O Passo 3 é a criação de um Plano de Metas, que tem uma íntima ligação com a Análise SWOT realizada no passo anterior. O Passo 4 é o Network, considerado um verdadeiro patrimônio pelo autor, construído ao longo do tempo. Bergamini estratifica em camadas os cinco níveis do seu networking: conhecidos, contatos, colegas, amigos e anjos. No Passo 5, Bergamini fala da gestão financeira: metas, controles e aplicações. 

Quando se fala em marca pessoal, este tema vem sendo debatido por especialistas europeus, como Fabián González H., em Tu marca professional: conecta tu profesión com tu pasión (Barcelona: Plataforma Editorial, 2013). Neste livro, González menciona Alvin Toffler quando dizia que os analfabetos do século XXI não seriam aqueles que não sabem ler e escrever, mas aqueles que não conseguem “aprender, desaprender e reaprender”. González desenvolveu o Método 4D© para a liderança e marca profissional. Os quatro “D” do método representam: Diagnóstico, Desenho, Desenvolvimento e Domínio. O Diagnóstico é a análise da situação; o Desenho é a formulação de objetivos, da estratégia e de planos de ação; o Desenvolvimento é a execução do plano com decisões e mudanças; e finalmente, o Domínio é a avaliação, controle e realimentação. 

O que há de comum entre os métodos do brasileiro e o espanhol é o processo cíclico de gestão do PDCA (Plan-Do-Check-Act) do norte-americano William Edwards Deming (1900-1993) nos 5 Passos de Bergamini e no Método 4D© de Fernández. 

Fernández apresenta a diferença entre consultoria, mentoring e coaching. Segundo o autor, consultoria é a análise de problemas e a elaboração de planos de melhoria. Mentoring é um processo informal de transmissão de conhecimentos, quando uma pessoa mais experiente ou com mais conhecimento auxilia outra com menos experiência/conhecimento visando seu desenvolvimento pessoal e profissional, em geral “face a face” por um breve período de tempo. O coaching é uma prática de apoio individual por meio de um processo para realização pessoal e profissional em resposta a um resultado específico e a um cliente desafiador. Outros autores complementam a definição de Fernández, afirmando que no caso do coaching, não há necessidade de se ter experiência na área de trabalho do cliente, sendo que em geral, este processo dura de 3 a 6 meses. 

Outro livro que aborda a questão da Marca Pessoal é da italiana Sofia Scatena em My personal branding” (Bologna: Logo Fausto Lupetti Editore, 2014), com maior ênfase nas redes sociais. 

Outro autor espanhol, Pedro Amador, criou uma metodologia abrangente chamada Autocoaching®, que com base na Roda da Vida, avalia não somente os aspectos profissionais, mas de completude do ser humano, considerando oito dimensões: dinheiro, lazer, amor, lar, trabalho, amigos/família, saúde e crescimento pessoal. No site, o autor disponibiliza diversos recursos, detalha a metodologia e apresenta um glossário da área. 

Assim, se antes as empresas assumiam a gestão de carreira de seus Baby Boomers, hoje, a Geração Y que é marcada pelo otimismo e pela crença de que tudo é possível, que vivenciou a explosão da Internet e da globalização, são responsáveis por planejar e gerenciar suas carreiras. 

Para finalizar, um alerta do Professor Enrique Dans do IE Business School de Madri, que afirma que “[...] alguns pensam que o CV é algo que se escreve, se imprime e se manda por carta. Não, seu CV está na rede e quem o quiser contratar ou quem quiser pensar em você para alguma oportunidade profissional, irá à rede e olhará o que você fez, sobre o que escreveu, onde está a sua marca na rede. Este é o investimento que realmente vale a pena fazer”. 

Nota: Método 4D© e Autocoaching© são marcas registradas, respectivamente de G&G Coaching e de Autocoaching.

 

Nota: artigo originalmente publicado no site Meta Análise em 05/nov/2014.

É permitida a republicação/divulgação deste artigo, desde que citado o autor, apresentado o link da Impariamo (www.impariamo.com.br) e o link completo do artigo. 

voltar ao topo

Cursos e Workshops

Consultoria

Impariamo...

Artigos

Artigos Gerenciamento de Projetos