Menu

Como faço para ser um Gerente de Projetos?

Como faço para ser um Gerente de Projetos?

por Armando Terribili Filho da IMPARIAMO

É relativamente comum ouvir a pergunta: “Como faço para ser um Gerente de Projetos?”. Esta questão surge não somente no meio acadêmico, como também, no mundo corporativo. Isto decorre da valorização que vem sendo dada à profissão, tanto em termos de reconhecimento social como de novas oportunidades de carreira, incluindo, remuneração atraente. A resposta à pergunta não é simples, pois envolve basicamente três aspectos relevantes. O primeiro, a pessoa interessada em atuar na área de Gerenciamento de Projetos precisa saber “o que faz” este profissional; o segundo, quais são “as habilidades e conhecimentos necessários” (incluindo cursos) para se tornar um Gerente de Projetos; e finalmente, o terceiro aspecto é como “adentrar à área”.

O primeiro ponto a esclarecer é sobre a atividade profissional do Gerente de Projetos em seu dia a dia; para tanto, torna-se oportuno definir projeto: “entrega de produto ou serviço, com prazo finito e orçamento previamente definido, que envolve recursos humanos, materiais e logísticos”. Diante disto, o Gerente de Projetos é o responsável pelo planejamento e geração das entregas (escopo do projeto), pela qualidade, pela elaboração e gestão do cronograma para evitar atrasos nos prazos e pela gestão dos recursos humanos e financeiros. Evidentemente que para realizar a gestão do projeto, o gerente deve ter ao seu lado uma equipe de profissionais – generalistas e/ou especialistas – que garantam a execução das atividades planejadas, que quando concluídas proporcionarão a entrega final ao patrocinador do projeto (aquele que “comprou” o projeto, geralmente um cliente ou um executivo interno). São exemplos de projetos, evidenciando como este tema é multiárea: realização de um evento (congresso, festa de casamento, show, etc.), desenvolvimento de um software, reforma de um apartamento, capacitação de professores em novas ferramentas pedagógicas, uma promoção de vendas, realização de uma copa do mundo de futebol, etc.

O segundo ponto (conhecimentos, competências e habilidades) tem sua resposta na própria releitura do parágrafo anterior, ou seja, um Gerente de Projetos deve ter como habilidades imprescindíveis: negociação, comunicação (com a equipe, com o patrocinador, com fornecedores, e por vezes, com a mídia), organização e capacidade para gerir pessoas, incluindo profissionais remotos, no caso de alguns projetos específicos. Acresça-se a isto, um bom nível de conhecimento em Gerenciamento de Projetos (conceitos, técnicas e ferramentas) que auxiliarão o Gerente de Projetos na gestão deste universo, pois necessita ter o mínimo de conhecimentos para poder orientar e direcionar sua equipe, quanto ao gerenciamento do escopo, da qualidade, de prazos, de custos, dos riscos, das aquisições/contratos, etc. Quanto aos aspectos mais técnicos de um projeto, naquilo que o Gerente de Projetos não conhece com profundidade, ele deve “buscar aprender” rapidamente com os especialistas de sua equipe (em alto nível, evitando detalhes excessivos), para poder analisar, avaliar e decidir.

Os conhecimentos podem ser adquiridos através de duas vertentes: cursos formais e/ou vivência prática. Na área de Gerenciamento de Projetos há cursos de pós-graduação (mínimo de 360 horas) ou de extensão (qualquer duração, e a pessoa não necessita ter curso superior). Há cursos de pós-graduação em Administração que abordam com bom nível de profundidade o tema Gerenciamento de Projetos. Há também outros cursos com duração e abordagem diferenciadas para cada caso. Como diferenciadores, atualmente há algumas certificações profissionais, sendo que a mais conhecida é a PMP (Project Management Profissional) do PMI (Project Management Institute). Para obtenção do certificado, há exigências rigorosas quanto à experiência do profissional como gerente de projetos (que se acentuam caso a pessoa não tenha curso de graduação completo), e aprovação em exame específico. Ganha força a certificação CAPM (Certified Associate in Project Management), para iniciantes, com requisitos bem mais brandos para a realização do exame de conhecimento (no site do PMI São Paulo há instruções detalhadas sobre este tema). No mercado, há cursos preparatórios para realização destes exames certificadores. Dados divulgados no início de 2009 pelo PMI apontavam que no Brasil existiam 7.258 profissionais com a certificação PMP e apenas 78 com a certificação CAPM.

O terceiro ponto de nossa discussão é como adentrar à área de Gerenciamento de Projetos. Esta questão talvez seja a que contém maior quantidade de variáveis, pois engloba relacionamentos, indicações, pesquisas, identificação de oportunidades, etc. De qualquer modo, e sem a pretensão de mostrar o “caminho das pedras”, o primeiro passo deve ser a realização de algum curso na área de Gerenciamento de Projetos (seja um curso de extensão ou de pós-graduação) para que a pessoa tenha o mínimo de conhecimentos em termos de linguajar específico e técnicas aplicadas, que conheça referências (livros, revistas e sites) e softwares disponíveis (há inclusive, alguns gratuitos), etc. Ademais, realizando um curso, além do fortalecimento do CV, há o início da aproximação com a área quanto ao desenvolvimento de novos relacionamentos (professores/colegas) e identificação de oportunidades.

Se a pessoa já atua em alguma organização, deve ficar atenta às demandas internas (processos seletivos ou possibilidade de iniciar a aplicação dos conceitos de projetos, caso a organização ainda não tenha cultura nesta área). Para aqueles que estão fora do mercado, recomenda-se especial atenção aos classificados em jornais e sites confiáveis. Para ambos os casos, iniciar atuando em projetos é um bom começo; transformar-se em gerente é uma significativa evolução; porém, o fortalecimento da profissão se dará somente através da iniciativa, determinação, persistência, experiências, postura responsável e ética, busca constante de novos conhecimentos, sobretudo, pela paixão por aquilo que faz, pois estes são os diferenciais competitivos ao longo da vida!  

 

Dados de Certificações PMI no Brasil (em 31/jan/2017): 

Certificado do PMI Quantidade de Profissionais Certificados
CAPM® Certified Associate in Project Management 708
PMI-ACP® Agile Certified Practitioner 202
PMI-PBA® Professional in Business Analysis 11
PMI-RMP® Risk Management Professional 183
PMI-SP® Scheduling Professional 46
PMP® Project Managament Professional 17.654

Fonte: Newsletter do PMI para o Brasil - Março/2017

 

Artigo originalmente publicado no site Meta Análise em 09/02/2011 e republicado no livro “Gerenciamento de Projetos em 7 Passos” da Editora M.Books (2011), p. 270-272.

É permitida a republicação/divulgação deste artigo, desde que citado o autor, apresentado o link da Impariamo (www.impariamo.com.br) e o link completo do artigo. 

voltar ao topo

Cursos e Workshops

Consultoria

Impariamo...

Livros

Gerenciamento Projetos

Artigos